• Três equipas de 12 voluntários trabalharam 20 dias no aeroporto da Beira para apoiar a ajuda humanitária na sequência do ciclone Idai

 

BONN, GERMANY - Media OutReach - 17 de abril de 2019 - O Deutsche Post DHL (DPDHL) Group, o maior fornecedor do mundo de serviços de correio e logística, terminou o primeiro destacamento da sua Disaster Response Team (DRT) em África. Na sexta-feira, 12 de abril de 2019, os últimos membros da DRT saíram da Beira, onde o ciclone Idai tinha danificado no mês anterior 700 000 hectares de plantações e destruído aproximadamente 200 000 habitações.[1] Durante a sua estadia, a equipa movimentou 800 toneladas de ajuda humanitária recebida em aproximadamente 50 aviões para distribuição posterior aos desalojados e afetados por esta catástrofe natural.



Member of DRT drives a forklift at Beira Airport to support relief efforts in the wake of Cyclone Idai.


Members of DRT work to offload supplies at Beira Airport to support relief efforts in the wake of Cyclone Idai.

 

A DRT do DPDHL Group foi destacada para o aeroporto da Beira entre 24 de março e 12 de abril de 2019 por solicitação das Nações Unidas. 12 voluntários da DHL de Moçambique, África do Sul e os Emirados Árabes Unidos trabalharam em rotação em três equipas. Ao longo de aproximadamente três semanas, os voluntários movimentaram artigos de emergência recebidos e coordenaram a ajuda humanitária recebida para as Nações Unidas e Organizações de auxílio internacional.

 

Chris Weeks, o Diretor dos Assuntos Humanitários no Deutsche Post DHL Group, que chefiou o destacamento, afirmou "Este destacamento específico foi inovador para nós, visto que foi a nossa primeira missão em África. No entanto, os desafios eram familiares e logo nos primeiros dias de chegada a DRT comprovou claramente a sua experiência em coordenação na cadeia de suprimento da ajuda humanitária recebida." Ele continuou "Muitas vezes o afluxo súbito de ajuda de emergência num aeroporto provoca estrangulamentos e a ajuda fica impossibilitada de sair em tempo hábil. Isto foi precisamente o cenário que a equipa tentou evitar e conseguiu fazê-lo com sucesso."

 

Durante a sua estadia em Moçambique, a DRT atuou como ligação entre as Autoridades do Aeroporto da Beira (ADM) e a grande comunidade humanitária que ocupava uma vasta área no aeroporto. A equipa apoiou as organizações de auxílio internacional tais como IFRC, UNICEF, UNHCR, WHO, ASB, WFP, USAid e UKAid, e deu assistência com equipamento de movimentação, condução de empilhadoras e plataformas elevadoras, e assegurando que não havia acumulação das cargas recebidas.

 

"Mais de 80 parceiros, incluindo o Governo de Moçambique, ONG, agências das NU e equipas da Cruz Vermelha estão a participar na resposta humanitária subsequente ao ciclone Idai, um dos piores ciclones tropicais que já alguma vez atingiu a África e o hemisfério sul. A experiência em logística da DRT do Deutsche Post DHL Group completou os esforços de auxílio de todos estes parceiros diferentes no aeroporto da Beira. Estamos gratos aos voluntários da DHL que trabalharam incansavelmente ao lado da comunidade humanitária para ajudar a movimentar os artigos de emergência de forma eficaz para que as pessoas afetadas recebessem ajuda o mais depressa possível", explica Stephen Cahill, Coordenador global da Logistics Cluster no Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.

 

Acerca da Disaster Response Team

As DRTs fazem parte do programa de gestão de catástrofes GoHelp do DPDHL Group, que foi implementado pelo mesmo em parceria com as Nações Unidas (NU) a partir de 2005. Através desta parceria, o Grupo fornece às NU e às agências nacionais de gestão de catástrofes um acesso pro bono aos seus conhecimentos especializados de logística e às competências logísticas de mais de 500 colaboradores voluntários com formação especial, em todo o mundo, que podem ser destacados em 72 horas após uma catástrofe natural. 


Desde o lançamento da parceria, as DRTs realizaram mais de 40 destacamentos para diferentes catástrofes naturais em, mais de 20 países -- mais recentemente, a equipa ajudou as vítimas do sismo e tsunami em Palu, na Indonésia, em outubro de 2018.


Para além dos destacamentos da DRT, a iniciativa do Grupo Get Airports Ready for Disaster (GARD) -- que também faz parte do programa GoHelp -- dá formação às autoridades de gestão de aeroportos em regiões de alto risco, para que estejam mais bem preparadas, caso ocorra uma catástrofe.

 

You can find the press release for download as well as further information on dpdhl.com/pressreleases


You can read more about our CR activities in our latest CR Report.



[1] Gabinete de Coordenação de Assuntos Humanitários das Nações Unidas

Talk to Media OutReach today

Let Media OutReach help you achieve your communication goals. Send an email to info@media-outreach.com or click below. You will receive a response within 24 hours.

Contact us now